Home Wiki > Portal:KIWI
Sign up | Login

Portal:KIWI

tagline: Da openSUSE

Bem-vindo ao Portal KIWI editar

O Sistema de Imagens KIWI do openSUSE fornece uma solução completa de operação de sistemas de imagens para plataformas de hardware com suporte em Linux, bem como para sistemas de virtualização como o Xen, o Qemu ou o VMware

Com o KIWI você pode

  • Criar um dispositivo de servidor tunado, contendo a sua aplicação e apenas os suficientes componentes do sistema operacional;
  • Rodar um live CD ou DVD apenas com os pacotes e software que você necessita;
  • Criar um dispositivo virtual executável para o VMware;
  • Criar uma chave Live USB e levar o seu sistema Linux para qualquer lugar;
  • Criar uma imagem de disco rígido para o recarregá-lo sobre hardware;
  • e muito mais...

Tópicos editar

Kiwiheader

As receitas fáceis fornecidas abaixo permitem a você recortar e colar os comandos num terminal num esforço para ajudá-lo a a iniciar rapidamente com o KIWI.

Preferences-plugin.png

Começar a cozinhar

Preparação geral para todas as receitas:

Antes de começarmos a cozinhar, necessitamos nos certificar de que temos todos os ingredientes requeridos prontos e definidos corretamente.

Aprendizagens:

Aqui você terá uma breve introdução ao KIWI, aos pacotes necessários, aos comandos e outras informações úteis para começar.

Icon-Mango.png

Anime-se - nossa primeira receita

Oops - o quê? Qual suco?'

Juice é a pronúncia para JeOS ("Just Enough Operating System"), que significa "Apenas o suficiente do Sistema Operacional".Wikipédia.

O termo JeOS refere-se a um sistema operacional personalizado que, mais precisamente, aproveita apenas o necessário de uma aplicação em particular. Isto significa que se inclui nele somente aquelas partes, de um sistema operacional, exigidas para fazer funcionar uma aplicação em particular, resultando num sistema reduzido.

Aprendizagens:

Baseado num dos modelos KIWI fornecidos KIWI compile um sistema JeOS (Just enough OS) para se familiarizar com o processo KIWI.

Tux Suse.png

Tux Live - nossa segunda receita

Um sistema Live, funcional, do openSUSE.

Uma imagem de sistema Live é um sistema operacional inicializável a partir de uma mídia portátil (CD, DVD ou USB por exemplo). O sistema Live trata o CD, DVD ou USB como o seu próprio disco rígido. Isto nos dá a oportunidade de carregarmos o nosso sistema operacional preferido conosco e de usá-lo em quaisquer computadores sobre os quais consigamos colocar nossos dedos.

Aprendizagens:

Compilar uma imagem que possamos iniciar e e3xecutar a partir de um CD. Dar o primeiro passo para modificar a configuração base do KIWI para alterar o conteúdo da imagem.

Branding-logo.png

Virtualizando - nossa terceira receita

Uma imagem para Máquina Virtual.

Os exemplos anteriores focaram-se sobre a criação de imagens ISO que se pode testar e executar com o qemu ou como um Live CD/DVD. O Kiwi, entretanto, também suporta a criação de [:en:[SDB:KIWI_Cookbook_Virtual_Image

Drive-removable-media-usb-pendrive.png

"Explore" o seu dispositivo USB - nossa quarta receita

Um Sistema num dispositivo USB.

Este exemplo mostra como se pode usar o Kiwi para criar uma imagem que se pode gravar num dispositivo USB. Resultando num dispositivo USB Live que permite inicializar o SO e usá-lo como se o sistema operacional estivesse instalado no disco rígido da máquina.

Aprendizagens:

Saiba como construir uma imagem que pode rodar um sistema Linux, a partir de um dispositivo USB. Incluída de alguma "mágica firstboot" para ajudar a configurar o sistema na inicialização.

GNOME-foot.png

Uma Aplicação GNOME Mínima - nossa quinta receita

Um Sistema GNOME.

Enquanto nossas receitas anteriores trataram sobre os vários tipos de imagens que se podem criar com o Kiwi, esta receita centra-se mais sobre o conteúdo da aplicação e sobre algumas questões acerca de configuração.

Aprendizagens:

Aprender como executar o GNOME como sua interface gráfica de usuário.

Personalizar o exemplo base para habilitar o login automático, iniciar automaticamente o Firefox e personalizar o GNOME de maneira correta.

Kiosk-japan.jpg

Criar uma imagem Web-Kiosk - nossa sexta receita

Um Sistema Kiosk.

Neste exemplo combinaremos vários tópicos discutidos anteriormente para ciar uma imagem que é um pouco mais funcional.

Aprendizagens:

Usando o exemplo Aplicação GNOME Mínima como base para fazer modificações apropriadas de maneira a criar uma imagem que pode ser utilizada como uma web-kiosk.

Clouds.jpg

Criar sua própria Nuvem - com a ajuda de três imagens

Configurar sua própria nuvem pode ser bastante simples. Este exemplo descreve como criar a infraestrutura de imagens e convidar imagens para a sua própria nuvem. A infraestrutura está baseada no Eucalyptus.

Aprendizagens:

Usando software de terceiros dentro de nossas imagens.

SamuraiGeeko.jpeg

As ecrãs iniciais - personalize-as

Construir imagens com o Kiwi tem tudo a ver com criação de um ambiente que atenda às suas necessidades, ou seja, personalização. Assim, a personalização da aparência durante a inicialização, pode ser apenas o bilhete para fazer sua a sua própria imagem.

Aprendizagens:

A receita descreve o processo de criação de telas personalizadas para o processo de inicialização.

RealHardDrive.jpg

Separação de dados ou manuseio de partições

Para o particionamento de imagens OEM é um recurso frequentemente solicitado, sobretudo desde a automatização do YaST se pode fazer um trabalho tão maravilhoso com o particionamento durante a instalação; bem, na verdade, antes da instalação.

Este exemplo fornece algum raciocínio por trás do Kiwi, que não fornece elementos de particionamento, em config.xml (suporte para reposição de LVM), e mostra como fornecer a, geralmente desejada, separação de dados para os dados do aplicativo e de uma imagem de parte do sistema operacional. como um lugar de etapa de despejo.

Icon-wiki.png

O Esquema Kiwi RELAX NG

Adicionando um novo elemento ao Esquema KIWI RELAX NG.

Ao contrário dos nossos exemplos anteriores que centrou-se na utilização do Kiwi para criar uma imagem, este exemplo está mais direcionado ao desenvolvimento, uma vez que nos mostra como fazer modificações ao esquema que rege o arquivo config.xml.

Aprendizagens:

Descobrir como se pode desenvolver e personalizar o Esquema KIWI RELAX NG que é usado para validar o arquivo de configuração XML.


Perguntas e respostas aleatórias editar

Q: Como construir uma SLES10 Live CD gravável com um diretório /opt?

O melhor é que você use o SLES 10 como seu host de criação.

Certifique-se de ter instalado a versão mais recente do KIWI a partir daqui: http://download.opensuse.org/repositories/Virtualization:/Appliances/SLE_10/ .

Baixe o squashfs para o SLE10 para o diretório /usr/share/kiwi/repo/suse-repo/suse-sle10-repo/. Você pode obter o squashfs para o SLE10 a partir deste local: http://download.opensuse.org/repositories/filesystems/SLE_10/ .

Instale o pacote squashfs no seu sistema de criação SLES 10 também. O KIWI necessita chamar a ferramenta mksquashfs para criar a parte somente leitura, assim ela deve ser instalada.

Altere a descrição da imagem isoboot como segue:

  cd /usr/share/kiwi/image/isoboot/suse-SLES10/
  rm -f .checksum.md5
  vi config.xml

Adicione a linha <file name="fs/squashfs/*"/> para a seção de drivers, e.g.

  <drivers type="drivers">
     ...
     <file name="fs/squashfs/*"/>
     ...
  </drivers>

Tudo isto faz com que nós tenhamos o módulo squashfs dentro do initrd. O KIWI permite dividir sistemas apenas se a parte somente leitura pude ser usada comprimida. Caso contrário, não faria muito sentido dividi-la.

Edite a sua imagem do sistema config.xml e altere o seguinte:

a linha type

  <type boot="isoboot/suse-SLES10" flags="compressed">iso</type>

agora adiciona-se uma seção de divisão descrevendo leitura/gravação

     <split>
       <temporary>
          <file name="/var"/>
          <file name="/var/*"/>
          <file name="/opt"/>
          <file name="/opt/*"/>
       </temporary>
     </split>

Tudo isto faz com que usemos o sistema de divisão comprimido ao invés do iso de estilo antigo e você pode controlar com a seção de separação o que deve ser lido e gravado e o que deve permanecer somente leitura

É isso aí. Me desculpe se isso soa um pouco complicado, mas SLE10 era antes do início do programa equipamento e, portanto, existem alguns componentes de software em falta que são utilizados nas distribuições mais recentes.

Coisas a fazer editar

Se você gostaria de solicitar melhorias, reportar bugs ou enviar correções, então, por favor visite http://bugzilla.novell.com e digite os seguintes dados:

  • Classificação: Todos
  • Produto: *: openSUSE.org
  • Componente: Sistema de Imagens
  • Resumo: "kiwi: <sumarize aqui o seu relatório>"

e sua descrição.

Por favor, verifique também a página Submeter relatórios de bugs para detalhes sobre a submissão de bugs.

Aqui um conveniente URL (Localizador Uniforme de Recursos) para arquivo novo de bug no KIWI (com as configurações acima).

Links relacionados editar

Pontos Relacionados a serem observados

Comunique-se

Projetos usando o KIWI

  • SUSE Studio utiliza o Kiwi como etapa final do processo, fornecendo uma interface Web para criação da personalização Linux, rápida e fácil, no seu navegador.
  • O openSUSE Build Service (oBS).
  • LTSP5 no openSUSE LTSP
  • SUSE Linux Point of Service usa o Kiwi juntamente com o YaST-Criador de Imagem baseado em interface para construir imagens do sistema operacional para os terminais do Ponto de Serviço.
  • O módulo do YaST, que fornece a interface gráfica de usuário para o kiwi, é chamado de Criador de Imagem.

Produtos criados com o Kiwi

Outros lugares onde o KIWI tem sido usado